Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Vaniele Bisinella, Naudimar di Pietro Simões. Avaliação dos hábitos de exposição solar dos estudantes de uma cidade situada no interior do Estado do Paraná. Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 1, n. 1, p. 37-59, 2010.

DOI icon10.7436/rbts-2010.01.01.04 PDF



Resumo: Contextualização: A pele é o maior órgão do corpo humano, exercendo diversas funções como regulação térmica, defesa orgânica, controle do fluxo sanguíneo, proteção contra diversos agentes do meio ambiente e funções sensoriais. A exposição à radiação ultravioleta sem meios adequados de proteção pode ser danosa à pele e a saúde. As situações mais freqüentes que predispõem ao aparecimento do câncer de pele são indivíduos acima de 40 anos, longa exposição à luz solar, pele clara, espessura da pele, hereditariedade, hábitos de vida, como tabagismo, alcoolismo, ocupação, sedentarismo e alimentação. Objetivos: A pesquisa teve como objetivos analisar os hábitos de exposição solar de estudantes de uma cidade situada no interior do estado do Paraná; verificar se é adotado medidas preventivas a respeito da incidência de raios solares sobre a pele e constatar o potencial de informações dos estudantes a respeito dos cuidados para a prevenção do câncer de pele, proveniente de raios ultravioletas. Métodos: O estudo contou com a participação voluntária de 150 estudantes, com idade entre 15 a 20 anos, do sexo masculino ou feminino que estão cursando o ensino médio em um colégio público de um município do interior do Paraná. O método utilizado para a coleta de dados foi um questionário composto de 10 questões objetivas, auto-aplicável. Resultados: O resultado deste estudo verificou que grande parte dos alunos entrevistados permanecem expostos ao sol no máximo até 2 horas, no entanto se expõem as radiações ultravioletas em horário critico, ou seja, entre as 10:00 horas da manhã e as 15:00 horas da tarde. E ainda foi constatado que 38% dos estudantes não fazem uso de filtro solar e poucos aderem ao uso de  meios físicos para se proteger do sol, apenas 17% dos entrevistados usam ou chapéu, bonés, camisetas, óculos e guarda-sol. Ao serem questionados sobre quais afecções de pele podem ser desencadeadas em virtude da exposição solar excessiva e desprotegida, alguns estão desinformados, pois assinalaram alternativas incoerentes ao perguntado.

Palavras-chave: Fotoproteção, Câncer de pele, Estudantes.

Abstract: Background: The skin is the largest organ in the human body, performing several functions: thermal regulation, organic defense, control of blood flow, protection against various agents of the environmental and sensory functions. The exposure in the ultraviolet radiation without adequate means of protection can be harmful to the skin and health. The most frequent predisposing to the onset of skin cancer are people over 40 years old, long exposure in the sunlight, skinned, thick skin, heredity, lifestyle habits as smoking, alcohol, occupation, sedentary lifestyle and food habits. Objective: The research aimed to examine the habits of sun exposure of students from a city located in the state of Parana, check if preventive measures are adopted regarding the incidence of sunlight on the skin and see the potential of information from students about care for the prevention of skin cancer from ultraviolet rays. Methods:The study relied on voluntary participation of 150 students, aged 15-20 years, male or female who are attending high school in a public school in a country side city of Parana. The method used for data collection was a questionnaire consisting of 10 objective questions, self-administered. Results:The result of this study found that most students polled remain exposed to the sun for a maximum up to 2 hours, however they show all the UV-time critical, between 10:00 am and 15:00 o'clock afternoon. It was still observed that 38% of students do not use sunscreen and few adhere to the use of physical means to protect themselves from the sun, only 17% of respondents use or hat, hats, shirts, sunglasses and umbrellas. Conclusions: When asked about which skin disorders may be triggered because of excessive and unprotected sun exposure, some are misinformed, as pointed out. It was concluded that students are being more sun exposure and do incorrectly and unprotected what future can trigger skin cancer, because of the cumulative effects of the incidence of ultraviolet rays on the skin.

Keywords: Photoprotection, Skin cancer, Students.


Omnipax Editora
omnilogo