Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Naudimar di Petro Simões, Maria Simoni Raifur. Análise da prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes matriculados na rede pública de ensino de Ivaí (PR). Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 1, n. 2, p. 83-94, 2011.

DOI icon10.7436/rbts-2011.01.02.03 PDF



Resumo: Contextualização: Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) 23,4% da população mundial está acima do peso, sendo a obesidade infanto-juvenil um fator prévio para a obesidade no adulto. Objetivo: Este estudo analisou a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes da rede pública de ensino no município de Ivai (PR). Métodos: A amostra utilizada constituiuse de 150 voluntários de ambos os sexos e com idades entre 14 e 18 anos. Foi aplicado aos indivíduos pesquisados um questionário e um exame antropométrico, mensurando peso, estatura, massa gorda e massa magra. Os instrumentos utilizados foram uma fita métrica e balança de impedanciometria, a avaliação ocorreu no próprio colégio. A obesidade foi definida a partir do percentil 95 do índice de massa corporal (IMC). Para as estimativas de sobrepeso os valores de referência foram estabelecidos a partir do percentil 85 do IMC relativo à idade e ao sexo, com base no National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES I). Foi utilizada a bioimpedanciometria e uma tabela de conversão para calcular os valores de massa gorda. Resultados: Foi possível observar que as meninas estão com mais excesso de peso do que os meninos (32–46% das meninas contra 2–19% dos meninos) e elas expressam maior intenção de perder peso. Os fatores associados ao excesso de gordura corporal apontados pela pesquisa foram o baixo nível de atividade física e uma possível hereditariedade paterna. Não houve diferença significativa entre a população urbana e rural do estudo. Conclusões: Conforme os resultados encontrados, os níveis de prevalência de sobrepeso e obesidade na amostra de adolescentes pesquisados são semelhantes a estudos da mesma natureza, sugerindo a necessidade de políticas de conscientização e prevenção a esta população.

Palavras-chave: Sobrepeso, Obesidade, Adolescente.

Abstract: Contextualization: According to the WHO – World Health Organization, 23.4% of the world population has overweight, and the teenager obesity is a preliminary factor for obesity in adults. Objectives: This study analyzed the prevalence of overweight and obesity in adolescents at public schools in the city of Ivaí (PR), Brazil. Methods: The sample used was composed of 150 volunteers of both genders, with ages between 14 and 18 years old. To the volunteers, a questionnaire and an anthropometric examination were applied in order to measure their weight, height, fat mass and fat-free mass. The tools used were a measurement tape and a impedanciometric scale, and the evaluation took place in their own schools. The obesity was defined from the percentile 95 of the BMI (Body Mass Index). For estimating overweight, the reference values were established from the percentile 85 of the BMI relative to the age and gender, based on the National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES I). Biompedanciometry and a conversion table to compute values of fat mass. Results: The girls are more overweight than the boys, (32–46% of girls and 2–19% of boys), and the girls are firmly intended to lose weight. The research pointed out that the main factors associated to the excess of body fat were the low level of physical activities and a possible paternal inheritance. There was no significant differences between urban and rural population of the study. Conclusions: According the results of the study, the levels of prevalence of overweight and obesity in the sample of teenagers are similar to those reported in another studies, suggesting the necessity of awareness and prevention policies to this population.

Keywords: Overweight, Obesity, Adolescent.


Omnipax Editora
omnilogo