Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Susana Bovi Kaster, Sandra Silvério-Lopes. Tratamento de enxaqueca crônica com acupuntura e magnetopuntura: estudo de casos. Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 2, n. 2, p. 25-32, 2012.

DOI icon10.7436/rbts-2012.02.02.01 PDF



Resumo: Contextualização: A acupuntura é uma técnica milenar da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) que possibilita evitar a evolução das doenças ou piora dos sintomas. Para estímulo dos pontos são utilizadas agulhas, porém outras técnicas têm sido empregadas, como a magnetoterapia. Objetivo: Relatar o uso de magnetos e agulhas nos pontos de acupuntura para tratamento de enxaqueca crônica, na forma de estudos de casos clínicos. Foram selecionadas quatro voluntárias em Joinville-SC, sexo feminino, com idade entre 39 e 55 anos, com diagnóstico de enxaqueca crônica, há mais de cinco anos. Metodologia: Duas voluntárias foram tratadas com magnetopuntura (GMAG) e outras duas acupuntura (GACP). O tratamento ocorreu em 5 sessões semanais. Foi utilizado para avaliação os instrumentos: eletrodiagnóstico ryodoraku de acupuntura com aparelho Omnipax/NKL, questionário de dor McGill e Escala Analógica Visual (EAV). Resultados: No GMAG somente uma voluntária teve melhora dos sintomas, na ordem de 14% (EAV) e de 19% (McGill), e expressiva redução na frequência das crises. A outra voluntária que recebeu magnetos não apresentou melhora. No GACP houve melhoras homogenias em ambas as voluntárias, com redução média da dor em 52,5%(EAV) e 37% (McGill) bem como na diminuição da frequência dos episódios de enxaqueca. Conclusão: Os resultados encontrados não desmerecem a eficácia dos magnetos, apontando ainda para dados inconclusivos. Há também carência de literatura específica que sustentem e padronizem metodologia do uso de magnetopuntura. Para as voluntárias tratadas com agulhas, os resultados apontam eficácia analgésica da técnica e pontos utilizados.

Palavras-chave: Acupuntura, Magnetopuntura, Enxaqueca, Dor.

Abstract: Background: : Acupuncture is an ancient technique of the Traditional Chinese Medicine (TCM) which allows to avoid the development or worsening of disease symptoms. For points of stimulating needles are used, but other techniques have been employed, such as magnetic therapy. Objective: To report the use of magnets and needles in acupuncture points for treatment of chronic migraine in the form of clinical case studies. Four volunteers were selected in Joinville-SC, female, aged 39 to 55 years, diagnosed with chronic migraines, for over five years. Methods: Two volunteers were treated with magnetopuncture (GMAG) and two other acupuncture (GACP). The treatment occurred in 5 weekly sessions. Instruments was used for evaluation: Electrodiagnosis ryodoraku by acupuncture with Omnipax/NKL, McGill Pain Inventory and Visual Analogue Scale (VAS) device. Results: In GMAG only one volunteer had improvement of symptoms in the order of 14% (VAS) and 19% (McGill), and significant reduction in seizure frequency. The other volunteer who received magnetos did not improve. In GACP was homogeneous, improvements in both volunteers, with an average pain reduction of 52.5% (VAS) and 37% (McGill) as well as in reducing the frequency of migraine episodes. Conclusion: The results do not detract from the effectiveness of magnetopuncture, still pointing to inconclusive data. There is also lack of specific literature to support and standardize the methodology of using magnetopuncture. For the volunteers treated with needles, the results show analgesic efficacy of the technique and the points used.

Keywords: Acupuncture, Magnetic therapy, Magnetopuncture, Pain.


Omnipax Editora
omnilogo