Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Fabrina Bianchini, Sandra Silvério-Lopes, Denise Veloso Queiroz Moreira, Márcia Valéria Secco. Acupuntura como recurso complementar na modificação do comportamento e atividade mental de dependentes químicos. Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 2, n. 2, p. 33-37, 2012.

DOI icon10.7436/rbts-2012.02.02.02 PDF



Resumo: Contextualização: Esta pesquisa está embasada na utilização de acupuntura sistêmica na fase inicial do tratamento em dependência química dentro de comunidade terapêutica, como um recurso auxiliar. O intuito é de aprimorar as condições de enfrentamento dessa circunstância, buscando alívios físicos e psicológicos. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi analisar os efeitos da acupuntura sistêmica na modificação de comportamento e atividade mental de voluntários submetidos ao tratamento em dependência química. Metodologia: A amostra foi composta por 10 voluntários do sexo masculino internos de uma comunidade terapêutica situada em Lages, SC, com idades variando de 18 a 56 anos, na fase inicial do tratamento para dependência química. Como instrumento de avaliação utilizou-se as escalas Beck no início e no final do tratamento. Os voluntários foram divididos em dois grupos de 5 cada, grupo acupuntura (GACP) e grupo controle (GC). No GACP realizou-se um total de seis sessões de acupuntura sistêmica nos acupontos, F3, R7, BP6, VG20, IG4, VB40, E36 e yintang. No GC realizou-se terapia convencional. Resultados: GACP obteve 54,5% de melhoras nos sintomas de ansiedade, 65% na depressão, 50% na desesperança e 20% de desistência. O GC foram 58% e 25% de melhoras respectivamente, porém uma piora de 50% na desesperança e 60% de desistência. Conclusão: A acupuntura foi útil na redução da depressão e desesperança, bem como na redução da evasão ao tratamento em dependentes químicos, como complemento ao tratamento convencional. Recomenda-se a acupuntura como apoio a redução da evasão e abandonos dos tratamentos convencionais em dependentes químicos.

Palavras-chave: Acupuntura sistêmica, Ansiedade, Depressão, Dependência Química.

Abstract: Background: This research is based on the use of systemic acupuncture in the initial phase of treatment in therapeutic community within chemical dependency, as an auxiliary resource. The aim is to improve the conditions facing this circumstance, seeking physical and psychological relief. Objective: The objective the present study was to analyze the effects of acupuncture on behavior modification and mental activity of volunteers submitted to treatment for chemical dependency. Methods: The sample consisted of 10 male volunteers, inmates of a therapeutic community located in the city of Lages, SC, aged between 18 and 56 years in the initial phase of treatment for chemical addiction. As an evaluation tool we used the Beck scale at the beginning and the end of treatment. The volunteers were divided into two groups of five, acupuncture group (GACP) and control group (CG). The GACP group had a total of six sessions of systemic acupuncture in the acupoints: F3, R7, BP6, VG20, IG4, VB40, E36 and yintang. In the GC group, conventional treatment was performed. Results: GACP achieved 54.5% of improvement in symptoms of anxiety, 65% in depression, 50% in hopelessness, and 20% of dropout. The GC achieved 58% and 25% of improvement, respectively, however a worsening of 50% in hopelessness, and 60% of dropout. Conclusion: Acupuncture is helpful in reducing depression and desperation, as well as reducing dropout to treatment in drug addicts as a complement to the conventional treatment. It is recommended the use of acupuncture to support the reduction of avoidance and abandonment of conventional treatments for addicts.

Keywords: Acupuncture, Anxiety, Depression, Chemical addiction.


Omnipax Editora
omnilogo