Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Ediane Bergamin, Inês Lucia Nardi Badin, Sandra Silvério-Lopes, Lirane Carneiro Suliano. Auriculoterapia na Qualidade de Vida de Professores de um Centro de Educação Infantil de Chapecó (SC). Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 4, n. 1, p. 7-11, 2013.

DOI icon 10.7436/rbts-2013.04.01.02 PDF



Resumo: Contextualização: A busca por terapias complementares aumenta a cada ano entre elas a acupuntura, devido a sua ação de forma natural restabelecendo o equilíbrio energético e saúde do ser humano. Expandir a avaliação destes recursos terapêuticos pode beneficiar os programas voltados para a melhoria da qualidade de vida. Objetivo: Avaliar a influência na qualidade de vida e estresse de professores tratados com auriculoterapia em um centro de educação infantil do município de Chapecó, SC. Métodos: Ensaio clínico experimental com grupo controle, 24 voluntários de ambos os sexos, com idade entre 21 e 61 anos. Como instrumento de coleta de dados foi utilizado o questionário de qualidade de vida SF 36 aplicado antes do início e após o término do tratamento. Resultados: 83,3% dos voluntários admitem ter reduzido seu estresse na média em 30% e melhora média na qualidade de vida de 39,9%. Saúde mental, vitalidade e sociabilidade foram os aspectos mais relevantes de melhora. Conclusão: Os dados resultantes desta intervenção sugerem que a auriculoterapia foi efetiva para a melhoria da redução de estresse e aumento da qualidade de vida, o que não ocorreu no grupo controle.

Palavras-chave: Auriculoterapia, Qualidade de vida, Saúde Ocupacional, Professores.

Abstract: Background: The search for complementary therapies increases every year among them acupuncture, due to its naturally action of restoring energy balance and health of people. Expand the evaluation of therapeutic resources can benefit programs aimed at improving the quality of life. Objective: To evaluate the influence on quality of life and stress of teachers treated with auriculotherapy in an early childhood education center of Chapecó (SC). Methods: Experimental clinical trial with a control group, 24 volunteers of both sexes, aged between 21 and 61 years. As data collection instrument was used the questionnaire of quality of life SF36 applied before the beginning and after the end of treatment. Results: 83.3% of the volunteers admit to have reduced their stress on average by 30% and average improvement in quality of life of 39.9%. mental health, vitality and sociability were the most important aspects of improvement. Conclusion: The data resulting from this intervention suggest that auriculotherapy was effective for the improvement of stress reduction and an increase in quality of life, which did not occur in the control group.

Keywords: Auriculotherapy, Quality of life, Occupational health, Teachers.


Omnipax Editora
omnilogo