Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Sônia Regina Januário, Sandra Silvério-Lopes. O Poder Terapêutico do Ipê Roxo e seu Uso na Terapia Complementar ao Tratamento de Neoplasias. Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 5, n. 1, p. 9-14, 2014.

DOI icon 10.7436/rbts-2014.05.01.02 PDF



Resumo: Contextualização: O Ipê Roxo é uma planta da família Bignoniaceae encontrada nas regiões da América Central e América do Sul. É conhecida popularmente por seus efeitos anticancerígenos. Por isso, nas últimas décadas tem sido muito utilizada em tratamentos alternativos e complementares aos tratamentos convencionais de doenças neoplásicas. Devido à sua ação antinflamatória, analgésica, antibiótica e antineoplásica, o Ipê Roxo tem sido alvo de muitas pesquisas recentes. Objetivo: Este artigo tem como finalidade buscar informações, através de revisão de literatura, que confirmem as suas atividades farmacológicas e, dentre elas as suas características antineoplásicas. Metodologia: Foi realizada uma busca do material bibliográfico em bases de dados, onde limitouse a pesquisa em publicações do ano 2000 a 2014, com as palavras chaves: Tabebuia, Ipê Roxo, doenças neoplásicas, Lapachol e tratamento complementar. Resultados: Observou-se que as atividades farmacológicas atribuídas a esta planta, estão embasadas em alguns estudos que fortalecem o seu uso, porém não há dados científicos pertinentes a interação do Ipê Roxo com drogas sintéticas ou tratamentos quimioterápicos. Conclusão: Estes dados constatam a necessidade de futuras pesquisas sobre o uso de Ipê Roxo e doenças neoplásicas.

Palavras-chave: Tabebuia, Ipê roxo, Doenças neoplásicas, Lapachol, Tratamento complementar.

Abstract: Background: Purple Ipe is a Bignoniaceae family tree found in some regions of Central and South America. It is popularly known for its antineoplastic effects. Therefore, in recent decades it has been used in alternative treatments, complementary to conventional treatment of neoplastic diseases. Due to its anti-inflammatory, analgesic, antibiotic and antineoplastic action, purple Ipe has been the focus of many recent research. Objective: This article aims at searching for information, by means of a literature review, that confirms the pharmacological activities of purple Ipe and, among them, its antineoplastic features. Methods: a search was done in bibliography databases, limited to publications from year 2000 to 2014, with the following key words: Tabebuia, Purple Ipe, neoplastic diseases, Lapachol and complementary treatment. Results: We observed that the pharmacological activities attributed to this plant are pointed out in some studies that strengthen its use, but there is no scientific data relevant to the interaction of the purple Ipe with synthetic drugs or chemotherapy treatments. Conclusion: These data indicate the need for future research on the use of purple Ipe and neoplastic diseases.

Keywords: Tabebuia, Purple Ipe, Neoplastic diseases, Lapachol, Complementary treatment.


Omnipax Editora
omnilogo