Revista Brasileira de

Terapias e Saúde



Lara Roberta Kredens, Sandra Silvério-Lopes, Lirane Carneiro-Suliano. Tratamento de Cervicalgia Tensional com Auriculoterapia Utilizando Pastilhas de Óxido de Silício. Revista Brasileira de Terapias e Saúde, v. 6, n. 2, p. 1-6, 2016.

DOI icon 10.7436/rbts-2016.06.02.01 PDF



Resumo: Contextualização: Atualmente, cervicalgia é uma das mais frequentes dores que acometem a população. A auriculoterapia com o uso de agulhas pode não ser bem tolerado pelo paciente por medo ou dor. O uso de outra forma de estímulo não invasivo, com pastilhas de óxido de silício (SiO2), poderia ser uma alternativa ao tratamento, desde que eficaz. Objetivo: Avaliar os efeitos analgésicos da auriculoterapia realizada com pastilhas de óxido de silício, em pacientes com cervicalgia tensional. Métodos: Pesquisa do tipo ensaio clínico experimental, com 18 voluntários, com idades médias de 27,3 anos, sendo 66,6% de homens e 33,3% mulheres,
com cervicalgia tensional. Foram realizadas 4 sessões, com 7 dias de intervalo , os acupontos auriculares utilizados foram: Shen men, rim, sistema neuro vegetativo, relaxamento muscular, analgesia, subcórtex e cervical e/ou pescoço. Para avaliação da analgesia utilizou-se o questionário de McGill, aplicado antes e no final do tratamento e a Escala Analógica Visual (EAV) aplicada antes de cada sessão. Resultados: A redução média da dor no grupo pela escala McGill foi de 31% na EAV foi de 28,3%. Conclusão: A maioria do grupo estudado (85%) obteve resultados satisfatórios para a redução da cervicalgia tensional.

Palavras-chave: Auriculoterapia, Óxido de silício, STIPER, Cervicalgia.

Abstract: Background: Cervicalgy is one of the most frequent pain that affects the population nowdays. In the use of auriculotherapy, needles may cause pain and discomfort to the patients. The use of other non-invasive materials, such as the silicon oxide (SiO2) pellets, may be interesting. Objective: The goal of the research was to analyze the analgesy effects of auriculotherapy in patients with tensional type cervicalgy. Methodology: This research is an experimental clinical trial type with 18 volunteers, aged 27.3 years in average, such that 66.6% were men and 33.3% women, all with cervicalgy tension. A total of 4 sessions were done, with 7-day intervals. The ear points were: shenmen, kidney, sympathetic, muscle relaxation, analgesia, subcortex and cervical and/or neck. The stimulus material was silicon oxide pellets. For initial and final evaluation the the McGill questionnaire were used, and the Visual Analogic Scale (VAS) were used, and applied before each session. Results: The average reduction of pain in the group under study, according to the McGill scale was 31%, and 28.3% in the VAS. Conclusion: Most of the group under study (85%) obtained satisfactory results for reducing cervicalgy pain.


Keywords: Auriculotherapy, Silicon oxide pellets, STIPER, Cervicalgy.



Omnipax Editora
omnilogo